Em outubro, de acordo com a Pesquisa Mensal Industrial (PMI), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção da indústria cresceu 5,3%, em relação ao mesmo mês de 2016. Mesmo contando com um dia útil a mais, foi a sexta alta consecutiva.

Para a equipe de economistas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), os dados mostram que, independentemente da base de comparação, a atividade industrial segue em franca recuperação, estimulada tanto pelas vendas internas, impulsionadas pelos aumentos de salário, emprego e crédito, como pelas externas, beneficiadas pela conjuntura internacional favorável e pelo patamar estável e mais competitivo da taxa de câmbio.

A perspectiva para os próximos meses é de intensificação da recuperação da indústria, com tanto que as taxas de juros permaneçam baixas e a economia mundial continue crescendo.

No acumulado dos últimos 12 meses a indústria apresentou alta de 1,5%, marcando o segundo resultado positivo seguido, o maior desde março de 2014 (2,1%), enquanto de janeiro a outubro também houve expansão (1,9%).

Em relação a outubro do ano passado, todas as quatro categorias de uso anotaram elevação, com destaque para bens de consumo duráveis (17,6%), onde veículos registraram a maior contribuição (27,4%), informática e eletroeletrônicos (22%) e móveis (17,8%).

Também houve maior produção de bens de capital (14,9%), principalmente direcionados a transporte (25,8%) e construção (64,9%).

Finalmente, nas categorias semiduráveis (4,9%) e intermediários (3,1%), chamam a atenção bebidas (8,3%) e vestuário (11,8%), no primeiro caso, e autopeças (19,6%), no segundo.

Fonte: Diário do Comércio

Por favor, nos siga e compartilhe essa notícia!
LinkedIn0
RSS
Facebook0
Facebook
GOOGLE
SHARE

Comente aqui:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.